Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, segunda 18 de dezembro 2017
Midia Kit
Política - MT - Saúde - Pública

Deputado quer obrigar pacientes do SUS a pagar materiais cirúrgicos

Victório Galli argumenta que os médicos da rede pública estão ficando sem poder realizar cirurgias por falta de material e mesmo quando os pacientes querem custear uma lei que proíbe a transação.

Deputado Victório Galli argumenta que é preciso que a lei permita essa opção a quem quiser.

Uma indicação feita ao Ministério da Saúde pelo deputado federal Victório Galli (PSC) prevê que pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) comprem seus próprios materiais para cirurgia e medicamentos, caso estes não estejam disponíveis nas unidades hospitalares.

Segundo Galli, os médicos da rede pública estão ficando sem poder realizar cirurgias por falta de material e mesmo quando os pacientes e seus familiares querem custear a conta acabam 'esbarrando' em uma lei que proíbe esse tipo transação.

“Sem os materiais imprescindíveis, os médicos não têm como fazer certas cirurgias”, explica o deputado.

O parlamentar argumenta que os próprios pacientes, por meio de familiares, indicam o desejo de pagar pelo material para que as cirurgias emergenciais possam ser realizadas, no entanto, são proibidos.

“Não é possível o cidadão ou a cidadã não ter direito de pagar pelo material cirúrgico se assim a família o quiser”, destaca o pedido.

A indicação foi enviada ao ministro Ricardo Barros, que deve analisar e responder sugestão do deputado mato-grossense nos próximos meses.

“Rogamos a compreensão das autoridades públicas para o grave problema da Saúde Pública brasileira, a fim de que seja garantida a implantação das práticas integrativas e complementares no sentido de determinar que o SUS autorize aos médicos da rede pública fazerem cirurgias quando os estabelecimentos de saúde não tiverem material hospitalar e o paciente por livre e espontânea [do paciente]”, conclui o texto.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte