Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, sexta 15 de dezembro 2017
Midia Kit
Política - MT - Vazou - nas - redes

E-mails e planilhas comprovariam repasse de propina a Maggi

Supostos beneficiários eram tratados por codinomes: "Caldo", "Cofrinho", "Careca" e "Manhoso"

Delatores: Eder teria cobrado propina a mando de Blairo

Cinco cópias de documentos que vazaram nas redes sociais na noite desta segunda-feira (17), se legítimos, comprovariam os repasses de propina ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), por parte da construtora Odebrecht.

Os documentos citam repasses supostamente realizados não só a Blairo, como também ao ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso, Edmilson dos Santos, ao procurador do Estado João Virgílio Nascimento Sobrinho e ao procurador aposentado Francisco Lima Filho, o “Chico Lima”.

Nos documentos, é possível identificar uma troca de e-mails entre o diretor de contratos da Odebrecht, Pedro Augusto Carneiro Leão Neto - que firmou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) –, com outros funcionários da construtora.

Os e-mails tratam os supostos beneficiários do esquema apenas por seus codinomes: “Caldo” (Blairo Maggi), “Cofrinho” (Edmilson dos Santos), “Careca” (João Virgílio) e “Manhoso” (Chico Lima). A indicação dos apelidos já foi confirmada pelo próprio delator.

Em um dos e-mails, datado de janeiro de 2007, é possível visualizar um esquema de supostos pagamentos que teriam ocorrido entre os meses de maio a outubro daquele ano.

Veja fac-símile de uma das planilhas:

Neste mesmo e-mail, há uma troca de mensagens entre Pedro Leão e uma pessoa identificada como Vera Lúcia, em que há uma determinação para modificação nos pagamentos supostamente realizados ao então governador Blairo Maggi.

“Conforme conversa por telefone, já passei para o Dr. Ubiraci, a ORDEM de Caldo no valor de R$ 610.000,00 para que ele possa fazer devida retificação de R$ 610.000,00 PARA R$ 600.100,00, pois este saldo de R$ 10.000,00 será solicitado ou acrescido no próximo pedido”, diz o e-mail.

Outro e-mail mostra uma nova ordem de pagamento aos demais supostos beneficiários do esquema: “Bira: conforme lhe falei, transfira os valores de manhoso e careca para o dia 23/01, na mesma cidade. Pedro Leão”.

Entre os documentos, há ainda uma planilha com valores de um suposto débito que o Governo teria com a Odebrecht e os respectivos montantes de propina que seriam deduzidos deste total para cada um dos possíveis beneficiários.

Veja:

O ex-secretário de Estado, Eder Moraes, teria sido o responsável por receber em São Paulo, através de doleiros, os valores referentes à suposta propina paga pela Odebrecht a Blairo Maggi.

A informação consta no depoimento de João Antônio Pacífico Ferreira - outro delator da Lava Jato. Pacífico era diretor superintendente para as Áreas Norte, Nordeste e Centro Oeste da Odebrecht.

“Autorizei o Pedro Leão [diretor de contratos da construtora] a fazer a programação [dos pagamentos] junto ao nosso Departamento de Operações Estruturadas. O codinome do então governador [Blairo Maggi] era ‘Caldo’ e a senha e locais de pagamento eram informados por Pedro ao senhor Eder Moraes Dias”, disse Pacífico.

“Claro que o Eder dizia para o Pedro Leão que o governador tinha conhecimento. No entanto, nunca esse assunto foi tratado com o Blairo. O que nós imaginamos é que o um pagamento desse, num valor dessa magnitude, claro que se imaginava que ele teria conhecimento. Tudo leva a crer que havia esse conhecimento”, disse o delator.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte