Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, sábado 19 de agosto 2017
Midia Kit
Política - MT - Efeito - Grampo

Janaina e Jajah quase saem no tapa durante sessão

Jajah tentou amenizar o vazamento de fotos com roupas íntimas da deputada

A deputada Janaína Riva (PMDB) e seu colega de parlamento, Jajah Neves (PSDB), se desentenderam nesta quarta-feira (17) durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa e, por pouco, não partiram par a violência física.

Os ânimos se alteraram nos últimos dias devido à proposta de criar uma CPI para investigar os grampos telefônicos ilegais que estariam ligados ao alto escalão do Poder Executivo.

Janaína tem incomodado a base do governador Pedro Taques (PSDB) que, com discurso unânime, diz que a proposta servirá como palco político para oposição atacar o Governo.

O tenso clima presenciado ontem no Legislativo começou quando a peemedebista usou a tribuna pedindo aos colegas da Casa que se sensibilizasse com o projeto para abertura da CPI. Em suas falas, ela relatou que os filhos estão sofrendo bullying na escola por conta do caso.

Em resposta, Jajah disse que o parlamento não era ‘novela das oito e nem novela mexicana do SBT’ e que ela já deveria estar acostumada com a corrupção, já que é filha de José Riva, que responde a vários processos na Justiça.

Além disso, Jajah tentou amenizar o vazamento de fotos com roupas íntimas da deputada, insinuando que a responsabilidade do acontecido era, de fato, da peemedebista.

Na “tréplica”, Janaina afirmou que o suplente estava repassando dinheiro da verba indenizatória para o titular da vaga, secretário de Cidades, Wilson Santos. Ela ainda ameaçou levar o caso para investigação do Ministério Público.

“Deputado tem muitas coisas que, nessa Casa, precisam ser revistas. Uma delas, por exemplo, vossa excelência acabou de ouvir uma defesa de um parlamentar que o próprio secretário [Kleber Lima] falou que usava uma calcinha rosa. Eu quero dizer uma coisa, tem gente que é muito macho pra vir aqui na tribuna, mas chega no governo e faz ‘acertinho’ para sua ‘midiazinha’, aí fica igual um gatinho miando. Deputado que recebe dinheiro do governo não tem moral nenhuma para falar de corrupção”, disse.

Janaina ainda pediu para que o deputado leia os documentos da denúncia que trata sobre os grampos telefônicos ilegalmente.

“Meu filho, basta você ler o documento. Você é analfabeto? Não estamos contra o MP. O Governo se pronunciou contra o Mauro Zaque. Leia e estude e se prepare para ser deputado estadual. Aqui é lugar de gente inteligente e não de gente desocupada que vem aqui para aparecer. Nem voto tem para estar aqui! Te respeitei até hoje, agora meu amigo, segure as calças vou mostrar para Mato Grosso quem é você”.

Depois do discurso, Janaina e Jajah partiram para as discussões ‘olho no olho’ e quase saíram no tapa, sendo separados por seus colegas de parlamento. A peemedebista chamou o tucano de bandido e disse que irá provar.

Veja no vídeo da discussão entre Janaina e Jajah.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

Parceria está proporcionando recuperação da estrada E60 na Gleba Iriri/Jarinã

OPINIÃO

Jesus é maior do que pensamos
Costumo afirmar que o Pai Celestial desaprova qualquer manifestação de ódio em Seu Santo Nome. I...
Mulheres Cidadãs
O futuro do mundo depende essencialmente da atenção e da magnanimidade de suas mulheres. Temos extra...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Filmes
Homem-Formiga e Vespa | Vídeo divertido celebra o começo da produção

TECNOLOGIA

App
Aplicativo Economiza Club ajuda o consumidor a economizar em compras de supermercado e farmácia

ESTADO

Desenvolve - MT
Mutuários têm débitos regularizados com até 90% de desconto na Desenvolve MT
Desenvolve MT
Mutirão da Conciliação oferece descontos de até 90% para quem negociar débitos até o dia 11