Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, sexta 15 de dezembro 2017
Midia Kit
Política - MT - Delação - Premiada

Silval confirma empréstimo a ex-prefeito de Sinop destinado a pagar juiz eleitoral

O valor, conforme o peemedebista, era para ser repassado ao juiz eleitoral Eduardo Jacob (falecido em 2012).

Ex-prefeito Juarez Costa teria pedido dinheiro emprestado a Silval

Em seu acordo de colaboração premiada (delação), o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) revela o empréstimo feito pelo ex-prefeito de Sinop Juarez Costa (PMDB) com o empresário Júnior Mendonça, pivô da Operação Ararath.

Em depoimento prestado em 18 de maio à procuradora da República Vanessa Cristhina Scarmagnani, Silval diz que durante o mandato de prefeito, Juarez pediu R$ 400 mil emprestados. No entanto, ele não tinha o montante, mas solicitou ajuda Júnior Mendonça, que já havia emprestado dinheiro a Juarez, durante a campanha de 2008.

O valor, conforme o peemedebista, era para ser repassado ao juiz eleitoral Eduardo Jacob (falecido em 2012). O depoimento de Silval reforça as declarações de Mendonça durante as investigações da Ararath, que revelou o repasse ao magistrado. A divergência fica em torno do valor, já que o empresário diz que levantou R$ 500 mil que foram repassados ao então presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Evandro Stábile.

Em 2014, Júnior Mendonça afirmou que Silval não queria perder força em Sinop e resolveu ajudar Juarez a se manter no cargo. À época, 2009, Silval era vice-governador e pré-candidato ao Governo.

Segundo Mendonça, o juiz Eduardo Jacob, o teria procurado, em nome de Silval, para que levantasse R$ 500 mil para o pagamento de propina a Stábile, que só emitiria decisão favorável a Juarez depois de receber o montante. Conforme Mendonça, Silval sabia que Evandro Stábile era o presidente do TRE e que Jacob mantinha estreita relação com ele.

Em 30 de junho de 2009, o presidente deferiu pedido de liminar de Juarez solicitando para voltar ao posto. Isso porque, o prefeito estava cassado em primeira instância por abuso de poder econômico e captação ilícita de votos mediante distribuição de vales combustível na eleição de 2008.

Pouco tempo depois foi deflagrada a Operação Asafe, que descobriu envolvimento de Stábile em venda de sentença. Ele foi afastado do posto antes de julgar o mérito do caso do prefeito. Em 2015, o ex-desembargador foi condenado a seis anos de prisão e, em 2016, perdeu definitivamente o cargo por conta da punição.

Juarez, contudo, por decisão do Pleno do TRE, em junho de 2012, teve seu processo arquivado. O ex-prefeito era acusado de distribuir combustível em troca de votos durante a campanha eleitoral de 2008.

Investigação
Essas afirmações fazem parte da delação premiada de Silval, que foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal. As declarações e documentos, entretanto, ainda seguem sob análise da Procuradoria Geral da República, que avalia se há ou não indícios suficientes para a abertura de uma investigação. Por enquanto, apenas um inquérito foi instaurado e tramita no Supremo. Ele aponta o ministro da Agricultura Blairo Maggi, Silval Barbosa e José Riva como líderes de esquemas no Estado

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte