Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, sexta 15 de dezembro 2017
Midia Kit
Política - MT - Operação - Sodoma

Vídeos são "carta na manga" de Silval em delação para o MPE

Fontes afirmam que ex-governador já apresentou os anexos, que foram aprovados pelos procuradores

O ex-governador Silval Barbosa, que tenta firmar acordo de delação premiada

Estaria em fase avançada a tratativa para um acordo de colaboração premiada firmado pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Fontes afirmam que ele já apresentou os anexos, que são os casos em que ele possivelmente poderia prestar informações, e boa parte deles já teria sido aprovada pelos procuradores e promotores que cuidam do caso.

A defesa do político, preso desde setembro de 2015 e réu em diversas ações por desvio de recursos públicos, reafirma que nao há nenhum acordo de colaboração em andamento.

A reportagem apurou que o acordo de colaboração envolvendo Silval e as autoridades vem sendo tratado há algum tempo. Ele já teria prestado diversos depoimentos e apresentado os anexos. Entre as provas que poderiam ser juntadas ao acordo, estariam gravações e vídeos, feitos pelo próprio político, que governou o Estado entre os anos de 2010 e 2014.

Além do Ministério Público Estadual (MPE), um acordo de colaboração de um político como Silval envolveria a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Ministério Público Federal (MPF), por contar, possivelmente, com a indicação de supostos crimes cometidos por agentes públicos com prerrogativa de função. Segundo a mesma fonte, detalhes separam Silval do acordo com os procuradores e promotores.

A informação circula há vários dias, inclusive, com notas divulgadas na imprensa nacional, como o site de O Globo. Desde então, os advogados Valber Melo e Ulisses Rabaneda, que cuidam da defesa de Silval e, inclusive, estiveram na 7ª Vara Criminal de Cuiabá nesta terça-feira (18) para prosseguir na defesa do político em uma das ações das quais ele é réu, negam a negociação.

“Silval Barbosa vem se defendendo de todas as imputações formuladas desde o início da operação Sodoma, tendo orientado sua defesa técnica a continuar recorrendo as instâncias superiores na tentativa de demonstrar tanto a desnecessidade da custódia, seu prolongamento excessivo, quanto a nulidade dos atos processuais praticados no bojo da citada operação”, afirmam os defensores por meio de nota. Valber e Rabaneda, inclusive, já estudam as próximas ações a serem implementadas, inclusive no Supremo Tribunal Federal.

O MPE informou, por meio de sua assessoria, que o processo de colaboração possui natureza sigilosa e que, portanto, nao pode e nem deve ser tratado publicamente, sob pena de prejudicar todo o trabalho desenvolvido.

Silval é apontado pelo MPE como chefe de uma suposta organização criminosa que contava com a atuação de diversos agentes públicos. Entre estes agentes estavam ex-secretários, um procurador aposentado e ex-presidentes de autarquias e órgaos da administração pública. Desde que foi preso, o político nega todas as acusações.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte