Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, quinta 14 de dezembro 2017
Midia Kit
Política - MT - Decreto

Taques vai decretar corte em diárias, combustível e custeio

Segundo o secretário da Casa Civil, Max Russi (PSB), os cortes visam permitir ao Governo honrar os compromissos com os poderes, municípios e servidores.

O governador Pedro Taques assina até o fim de outubro decreto determinado corte nas despesas da administração estadual.

O governador Pedro Taques (PSDB) deve assinar até o fim do mês de outubro um novo decreto para reduzir as despesas das secretarias e órgãos estaduais.

Segundo o secretário da Casa Civil, Max Russi (PSB), o “arrocho” deve incluir corte nas diárias, economia de combustível e no custeio de forma geral, para que o Executivo possa fechar as contas do Estado no fim do ano.

As determinações foram dadas durante reunião do secretariado estadual, na segunda-feira (24).

“O Governo precisa honrar os compromissos com os poderes, municípios e servidores. O decreto vai tratar do fechamento das contas e do que podemos diminuir nesses últimos meses do ano”, disse Russi.

Medida semelhante foi decretada por Taques em agosto de 2016. Entre as medidas adotadas à época, o decreto suspendeu contratos para locação de imóveis ou veículos; a assinatura de jornais e revistas; a contratação de cursos ou outras formas de capacitação, aquisição de móveis ou equipamentos e concurso público.

O Governo ainda tinha determinado a redução do consumo de água, energia elétrica, aluguéis, limpeza e outros contratos de despesas. Os órgãos e também tiveram que reduzir em, no mínimo 20%, os gastos com uso de telefone e despesas com viagens.

Max Russi pontuou que uma nova prorrogação do horário reduzido do expediente dos servidores não chegou a ser discutida. A medida foi adotada em 2016 e tem previsão de término em dezembro deste ano.

O Executivo também espera a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto de Gastos pela Assembleia Legislativa, que deve garantir o refinanciamento da dívida com a União e proporcionar economia de R$ 1,3 bilhão aos cofres do Estado. A PEC deve ser aprovada até o final de novembro.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte