Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, quinta 14 de dezembro 2017
Midia Kit
Cidades - Cuiabá

Vendedores de peixe são despejados e feira é demolida na Av. Beira Rio

A ação de despejo ocorre devido a processo judicial em que o dono da área alega que a Prefeitura de Cuiabá não paga aluguel do espaço há 11 anos.

Por decisão da Justiça, a Polícia Militar retirou, na manhã desta quarta-feira (25), cerca de 30 vendedores de peixe, que ocupavam um galpão dividido em vários box, onde funcionava há 25 anos uma feira de pescados, na Avenida Beira Rio, no bairro Praerinho, em Cuiabá.

A decisão de retirada dos vendedores do local, é do juiz Wladys Roberto Freire do Amaral, da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública da Capital, que acatou o pedido do proprietário da área, que alega que há 11 anos a Prefeitura de Cuiabá não paga aluguel do imóvel, pelo uso do espaço.

O esteve no local e acompanhou a retirada dos vendedores que não resistiram à ação de despejo. Todas as barracas foram demolidas, para que eles não voltassem a atuar.

À reportagem, os vendedores informaram que foram notificados sobre o despejo, há aproximadamente três meses e que procuraram o prefeito Emanuel Pinheiro e esperam que ele tenha uma solução para a situação já que dependem da venda do peixe.

O pescador e vendedor José Guilherme de Campos, disse ao que permaneceram no local até a ordem de despejo, por falta de opção.

“A gente não tinha pra onde ir. Estamos instalados aqui neste lugar há uns 11 anos e a Prefeitura nunca pagou o dono do local. Este é nosso ganha pão, nossa fonte de renda. Nesta região o comércio de pescados existe há 35 anos”, lamenta José.

Parte dos vendedores alugou um caminhão para retirar do local os móveis e equipamentos de cada barraca. Alguns deixaram o barracão, mas instalaram barracas improvisadas no canteiro da avenida, onde continuaram vendendo os peixes.

“A gente está se instalando ainda, porque temos que trabalhar. Estamos nos organizando até ver o que a Prefeitura vai resolver para nós”, disse o vendedor Pedro Souza, que há 20 anos trabalha no local.

Quando a reportagem chegou ao local, o espaço estava sendo demolido por um trator. Placas de metal foram instaladas à frente do terreno para isolar a área. (Veja vídeo abaixo)

Outro lado
Por meio de nota, a Prefeitura informou que o débito com o proprietário do terreno onde funcionava a feira não pertence à atual gestão.
E que, em reunião com os trabalhadores e o proprietário do terreno, ele não quis renovar o contrato com o Município.
A nota também explica que os vendedores ainda não fazem parte do cadastro de permissionários das feiras municipais, mas que a Prefeitura vai tentar viabilizar a situação dos trabalhadores.
Leia a nota na íntegra
O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Juares Samaniego, afirma que a desocupação da área ocupada por vendedores de peixes da Avenida Beira Rio não está relacionada a nenhuma ação da atual gestão municipal.
O secretário explica que a gestão foi procurada por uma comissão, representando a Associação dos Peixeiros, para tentar intermediar a permanência na área, porém, o proprietário da área manifestou não ter interesse em renovar o contrato com o município.
O secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Vinicius Hugueney, disse que os peixeiros não fazem parte do grupo de permissionários das feiras municipais.
Diante do impasse, a Prefeitura ainda se colocou à disposição para que os vendedores não perdessem a oportunidade de comercializar os produtos, ainda mais em um momento de crise financeira enfrentada em todo o país.
A Prefeitura continua aberta ao diálogo com os comerciantes para que se encontre uma alternativa de uma área pública nas proximidades e que os trabalhadores não fiquem sem renda.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte