Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, quinta 14 de dezembro 2017
Midia Kit

Negociar é o caminho para a solução dos conflitos


O ex-presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, dizia: "a paz não é a ausência de conflito, mas a habilidade de gerenciar os conflitos por meios pacíficos". Ou seja, é necessário que as partes envolvidas, seja em que conflito for, procurem sempre o meio adequado para sua gestão.
Todos os dias, realizamos diversas negociações, seja com a esposa, filhos, amigos... no ambiente de trabalho, no condomínio... Enfim, negociamos não só para chegar a um acordo, mas também para conseguir o que queremos.
Dialogamos por que entendemos que é a forma mais eficiente de se chegar a um resultado positivo onde todas as partes saiam beneficiadas e em Paz.
A busca por um acordo deve pautar as relações, sobretudo nos conflitos mais complexos como em disputas societárias, guerras, na política e no campo. Temos de deixar de lado a ideia de que um precisa perder para o outro ganhar. Saber exatamente o que se quer é fundamental para a solução de um conflito sem desgastes mais sérios.
A negociação é, portanto, um exercício de influência sobre o outro a fim de uma solução amistosa. Por isso, é preciso saber o que se quer e porquê se quer alguma coisa. Para alcançar bons resultados faça essa indagação quantas vezes forem necessárias. Quanto mais profunda for a investigação, maior será a probabilidade de soluções amigáveis. Encarar o jogo como uma oportunidade de solução colaborativa, em que ambos os lados ganham, é a melhor saída.
Mato Grosso vem avançando muito na mentalidade da Paz através de meios pacíficos de gerenciamento de conflitos. Recentemente, atendendo a um requerimento da Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça determinou que uma equipe de mediadores atuem num emblemático conflito agrário no município de Comodoro-MT onde há sete anos 500 famílias de trabalhadores rurais lutam para permanecer em terras de uma massa falida empresarial para evitar a cultura da violência e o derramamento de sangue.
Essa atitude dos poderes institucionais nos enche de esperança. Mostra amadurecimento na condução de conflitos e pode servir de modelo para as mais diversas situações.
* Elvis Klauk Jr é advogado e presidente da Câmara Setorial Temática de Mediação de Conflitos Agrários, da AL/MT.

VÍDEOS

José Medeiros discursa sobre a saída de Tiririca da política

OPINIÃO

Crescer exige mudanças
Muitas vezes ouço as pessoas dizerem, eu odeio mudanças. Na verdade as pessoas odeiam que as cois...
Todo grupo é mais forte que o indivíduo.
Não é raro ouvir questionamentos como: Qual a importância de ser representado por um sindicato? ou Q...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Netflix
Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman

TECNOLOGIA

Internet
Centenas de perfis falsos teriam tentado influenciar eleições no Brasil

ESTADO

Renegociação - de - Dívida
Governo se reúne com Banco Mundial e tratativas avançam
Benedito - Figueiredo
Secid vai rescindir contrato com empresa responsável por obra em ponte